sábado, outubro 16, 2010

Um Mártir do Fotojornalismo Alagoano


Gilberto Farias




Incrivelmente obcecado pela melhor imagem, sempre preocupado com a informação. De estilo implacável, firme, consciencioso do valor social de sua mensagem. Guerreiro imbatível, desde menino, quando ao lado do pai, galgou seus primeiros cliques profissionais, há já quase meio século. Gilberto Farias transpira o que capta, com uma esperteza surpreendente, alcança os posicionamentos mais penosos, pula, rasteja, interfere no cenário, resmunga, defende, ataca. Admirável ! Obrigado companheiro, pelo estímulo, pelo exemplo.

Dedico essa seqüência em sua homenagem, pela coragem, por essa força que a vontade tem.


Sobre as fotos

Operação Facção Toupeira, da Polícia Federal. Os homens presos em Alagoas, alugaram a casa, em ponto estratégico, visando alcançar a rede de águas fluviais da Avenida Fernandes Lima, para de lá chegar às agências bancárias. Cavaram uma passagem subterrânea a 3,10 metros de profundidade, que já estava com 87 metros de extensão e 70 cm de diâmetro (detalhes nas fotos). E lá vai ele, Gilberto Farias, pro fundo do túnel, levar ao público detalhes pulsantes da informação jornalística. Bravo !

LCB_2006set05

2 comentários:

  1. Tamara Albuquerque19 de outubro de 2010 17:48

    Você definiu com fidelidade o espírito desse profissional, que também admiro muito. Parabéns pelo blog.

    ResponderExcluir
  2. O comentário abaixo foi postado no blog de Lula Castello Branco em http://ojornalweb.com.br . Reproduzido aqui.

    #

    Mariana disse:
    18/10/2010 às 20:58

    é uma bela profissão, pena que em alagoas seja mal administrada, por maior talento que se desenvolva e exista quem busca essa área encontra reais dificuldades, seja pela desvalorização do profissional ou pelos espaços já estarem preenchidos sem oportunidade para outros, se já é difícil estagio de jornalismo, o que dirá de fotojornalista, falo por experiência e parabenizo aqueles que enfrentam as dificuldades para se manter na luta como repórter fotográfico e lanço essa inquietação para os veículos midiáticos de Alagoas.

    ResponderExcluir

Para entrar em contato com o autor: poemidia@hotmail.com ou (82)9602.2222